O que é Pesquisa Pré-Clínica?

São estudos realizados com base em modelos experimentais e em testes in vitro após a descoberta de um novo composto, com o objetivo de avaliar seus efeitos potenciais e os riscos para o ser humano. Os testes são comportamentais, toxicológicos e farmacológicos.

- Comportamentais: permitem avaliar os efeitos de substâncias sobre os mais diferentes aspectos comportamentais.

- Toxicológicos: analisam se o composto é tóxico ou não, de forma aguda ou crônica, além de avaliarem seus efeitos colaterais. Outro parâmetro muito explorado é o potencial carcinogênico de determinado composto;

- Farmacológicos: avaliam o potencial terapêutico do medicamento, seu modo de ação e seus efeitos adversos sobre sistemas vitais, como sistema nervoso, cardíaco, renal, reprodutor e expressão gênica. Estudam também aspectos como absorção, distribuição e metabolismo do novo composto, além de interação com outras medicações.

A pesquisa pré-clínica é de suma importância para que qualquer dose aplicada no ser humano seja segura. É importante ressaltar que todas as pesquisas pré-clínicas ao redor do mundo seguem protocolos rígidos de agências regulatórias e obrigatoriamente precisam ser aprovadas por uma Comissão de Ética antes do início de qualquer experimento.

Atualmente, muitas drogas novas são descobertas cientificamente pelas indústrias farmacêuticas e instituições de ensino e pesquisa. No entanto, apenas 1% destes compostos são lançados no mercado. Este fato deve-se aos resultados em relação à alta toxicidade e aos efeitos colaterais que esses novos compostos poderiam provocar nos seres humanos. A maioria destes efeitos são descritos na fase pré-clínica.

Todo o processo de pesquisa visa à segurança e ao bem-estar da população, além da eficácia dos novos medicamentos.

DESENVOLVIDO POR SPINOLA COMUNICAÇÃO INTEGRADA